sexta-feira, 25 de maio de 2018

O descontrole de uma "oposição"




A Oposição Coelhonetense sumiu com a ida de Américo de Sousa para o cargo de Prefeito de Coelho Neto. Antes uma oposição combativa, astuta e ciente do trabalho que fazia, temos hoje uma carência enorme nessa arte de se opôr. 

Dos embates embasados de outrora, agora temos pessoas despreparadas e desesperadas pela perda do poder que chegam, inclusive, a furtar lençóis da UPA para fazer graça na frente de câmeras. Inventam fatos, criam factóides e disseminam o ódio por não terem mais seus caprichos atendidos. 

A última investida desses ditos opositores, partiu do policial Albino. Antes um super-herói, usava do seu cargo para se auto promover e fazer política. Agora, após a sua transferência para a longínqua Açailândia, a perda do poder e a distância de Coelho Neto, o polícia tem apelado da forma como pode. Sem ter o que falar e sem citar nomes, afirmou que existe a comercialização de drogas dentro da Escola Benedito Duarte. 

A denúncia infundada e desprovida de qualquer prova, é fruto da imaginação do policial, ex-herói, que não aceita de forma alguma a sua transferência. Deveria o jovem herói, ou melhor, ex-herói, usar suas forças para ajudar a população carente de segurança e que tanto precisa do seu trabalho. Trabalho esse que deve se restringir a sua atividade policial e somente ela. Fica a dica.

quarta-feira, 23 de maio de 2018

VERGONHA: Escola Benedito Duarte recebe ataque covarde por um conhecido membro da oposição


Recentemente um personagem político de Coelho Neto, que vive de autopromover-se aos custos do cargo público que ocupa, passou a tecer diversos comentários maldosos sobre as Escola Benedito Duarte, seus alunos e professores. 

Em texto veiculado em grupos do WhatsApp, o “soldadinho-herói”, faz uma série de insinuações graves, e até o momento sem comprovação alguma, de que existe um comércio de drogas dentro da escola, dando a entender que alunos e/ou professores são traficantes e/ou drogados, afinal, se existe o comércio, é porque há quem venda e há quem compre.

Um denúncia tão grave merece uma apuração no mínimo rigorosa por parte da Polícia Civil, e punição exemplar. Contudo, em seu texto, o dito policial não fala sobre nenhuma investigação ou mesmo aponta se já há suspeitos pela prática. Ao invés disso, o “soldadinho-herói” prefere agir de forma politiqueira, propagando um texto cheio de ódio e insinuações contra a prefeitura de Coelho Neto, assim até parece que tudo não passa uma grande armação política.

E foi contra esse discurso que o professor Willame Caldas, servidor efetivo da secretaria municipal de educação e cultura, atualmente exercendo o cargo de diretor da Escola Benedito Duarte, se revoltou e manifestou indignação nas redes sociais. 

Logo no início, o professor Willame convida as pessoas a irem até a delegacia e fazerem “um levantamento de quantos BOs foram registrados de janeiro de 2017 até agora, maio 2018”. 

Ao mesmo tempo o professor reconhece que há dificuldades, “principalmente no tocante a que se refere a Educação de Jovens, Adultos e Idosos(EJAI), pois quem trabalha ou já trabalhou nesta modalidade de ensino sabem dos desafios e das dificuldades que é lidar com esse público específico”. 

Contudo, Willame demonstra sua revolta ao dirigir-se ao texto propagado pelo policial, “isso vir de pessoas que são pagas para elucidar fatos, verificar a autenticidade das ocorrências, combater notícias falsas isso é um absurdo...a escola é um espaço aberto e democrático, portanto, livre à todos...em momento algum recebemos a visita de ninguém para apurar que o que estava sendo denunciado ou relatado era verídico. Quando fazemos tais postagens na tentativa de atingir a terceiros ou mesmo de fazermos a nossa auto promoção esquecemos que por trás de tal instituição existem pessoas que trabalham, que se dedicam, que se entregam para que as coisas funcionem correto dentro de suas possibilidades e limitações...e que de repente veem seu trabalho simplesmente jogado fora”. 

“E termino este texto afirmando que dentro da escola não há espaço para a política...a não ser a pedagógica”, concluiu o professor Willame Caldas. 

É um absurdo, que servidor público concursado use do distintivo que carrega no peito para fazer uma política partidária tão baixa e covarde, e a Corregedoria da Polícia não faça nada a respeito. 

Confira abaixo a íntegra do texto publicado pelo professor Willame Caldas:

“Certo dia utilizei esta rede social para expressar como de forma covarde as pessoas utilizam as mídias virtuais para acusar, julgar e condenar os outros...a bola da vez é a Escola Municipal Dr. Benedito Duarte que é exposta como uma terra sem lei. Solicito que qualquer cidadão dirija-se a delegacia de polícia e faça um levantamento de quantos BO foram registrados de janeiro de 2017 até agora, maio 2018. A resposta vai ser nenhum...Ahh, então a escola não tem problemas? Longe disso, principalmente no tocante a que se refere a Educação de Jovens, Adultos e Idosos(EJAI), pois quem trabalha ou já trabalhou nesta modalidade de ensino sabem dos desafios e das dificuldades que é lidar com esse público específico.

Vejam como são as coisas, a maioria dos atritos que ocorrem dentro das escolas são gerados pelo "disse me disse" e que muitas vezes geram consequências graves e neste casos até se leva em consideração por se tratarem de alunos, pessoas em fases de aprendizagem...agora isso vir de pessoas que são pagas para elucidar fatos, verificar a autenticidade das ocorrências, combater notícias falsas isso é um absurdo...a escola é um espaço aberto e democrático, portanto, livre à todos...em momento algum recebemos a visita de ninguém para apurar que o que estava sendo denunciado ou relatado era verídico.

Quando fazemos tais postagens na tentativa de atingir a terceiros ou mesmo de fazermos a nossa auto promoção esquecemos que por trás de tal instituição existem pessoas que trabalham, que se dedicam, que se entregam para que as coisas funcionem correto dentro de suas possibilidades e limitações...e que de repente veem seu trabalho simplesmente jogado fora...
A educação é um local onde não há espaço para um protagonista, um "soldadinho herói" que vai resolver tudo sozinho...a educação é construída em equipe, conjunto e é isso que acontece dentro da Escola Benedito Duarte. 

Será que dentro de outras instituições públicas não temos usuários de drogas, traficantes, corruptos? Mas isso me dá o direito de julgar tal instituição uma vez que, eu sei que na sua maioria é composta por pessoas de bem que exercem suas funções dignamente...? É lógico que não...por isso... paremos com sensacionalismo barato, o falso moralismo.

E termino este texto afirmando que dentro da escola não há espaço para a política...a não ser a pedagógica

       Willlame Silva Caldas
 Gestor da E. Benedito Duarte”

FONTE: BLOG DO HOMERO 

terça-feira, 22 de maio de 2018

Ramon Jr e Anderson Pêgo protagonizam cenas lamentáveis na Câmara Municipal de Timon




Para quem achava que a atual legislatura da Câmara Municipal de Timon tinha esgotado seu estoque de cenas lamentáveis, eis que nesta segunda-feira (21) mais um capítulo desprezível de discussões e brigas foi registrado.
Tudo começou quando o presidente da casa, vereador Uilma Resende foi utilizar a tribuna para falar por último. Membros da oposição liderados por Ramon Júnior e Anderson Pêgo e Antunes, protestaram. Reclamaram em alto e bom som com Ivan do Saborear que presidia a sessão, dizendo que Uilma não poderia falar por último porque não estava inscrito.
O vereador Ramon Júnior saiu de seu lugar e foi até Ivan do Saborear reclamar de perto. Como Ivan insistiu na defesa da fala do presidente da Câmara, Ramon Júnior foi até Uilma Resende e arrancou o microfone dele.
Em meio a esse fervor, dar pra se ver que apenas o vereador Francisco Torres, tenta em vão, acalmar Ramon Júnior e Anderson Pêgo.

Fonte: Elias Lacerda

sexta-feira, 18 de maio de 2018

O Blogueiro Chorão



A oposição pirou de vez ao ponto do blogueiro que só agrada quem agrada ele lançar nota reclamando dos vereadores da base do governo. Achando que dita pauta no cenário político local, reclamou que vem se expondo e os vereadores nada fazem.

Demonstrou o blogueiro fraqueza ao exteriorizar tal posição. Mimado, birrento e achando ser a última bolacha do pacote, as suas matérias só espantam a ele mesmo e a alguns poucos leitores que ainda tem. Não pode o blogueiro querer ditar os rumos da política local, visto que não tem cacife e muito menos moral para tal. 

Os vereadores são independentes senhor blogueiro e não será uma matéria sua que irá dizer o que eles devem fazer. Denúncia feita, é hora de aguardar o que de fato ocorreu. Como você mesmo disse, o Prefeito Américo está apurando o ocorrido e medidas para a solução do problema, se é que existe algum, com certeza devem ser tomadas. 

Vossa Senhoria deveria procurar resolver a sua questão de acúmulo de cargo ou seria você um funcionário fantasma em Afonso Cunha??? O fato é que os Vereadores lhe conhecendo como lhe conhecem, em hipótese alguma ligarão para suas ameaças e muito menos tomarão suas matérias como pauta para as suas atuações. 

Só lhe resta curtir essa dor de cotovelo e espernear mais e mais, como um menino sem pipo, para tentar chamar atenção.

Pesquisa Tabajara do grupo Sarney é novamente cancelada pelo TRE-MA



Após a constatação de uma série de irregularidades, uma pesquisa fraudulenta que seria usada para fins eleitoreiros por membros do clã Sarney foi suspensa nesta quarta-feira (16) por meio de liminar expedida pelo juiz Itaércio Paulino da Silva, do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA).
Na decisão, o magistrado levou em consideração “a persistente omissão” quanto ao nível econômico dos entrevistados, uma vez que a ausência desse tipo de informação compromete “o rigor metodológico necessário à confiabilidade” do levantamento.
Outras incoerências
Essa não foi a primeira vez que a pesquisa foi cancelada. Realizado pela empresa MBO, Publicidade, Marketing e Pesquisa, instituto com histórico de erros e fraudes, o levantamento começou a gerar polêmica com a flagrante verificação de outras incoerências na pesquisa.
Contratada para medir a intenção de voto dos maranhenses sobre as eleições gerais 2018, a “pesquisa madrake” limitou-se a entrevistar apenas eleitores de municípios pequenos, deixando de fora grandes colégios eleitorais do estado, como São Luís e Imperatriz.
Também pesou a discrepância no número de entrevistados. Antes do primeiro cancelamento, a MBO alegava ter entrevistado apenas 10.993 pessoas. Em um segundo registro no site TSE, esse número foi miraculosamente multiplicado por dez, e a MBO disse que teria entrevistado a surreal marca de mais de 100 mil eleitores.

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Luzimar Alves realizará apresentações em São Luís



O cantor e compositor coelhonetense, Luzimar Alves, estará em São Luís no final de maio, mais precisamente dia 26. Na oportunidade "O Galeguinho do Brasil" fará duas apresentações importantes na capital maranhense, e ele espera uma grande visualização de seu trabalho por parte do publico do Maranhão.

Luzimar Alves morador do Povoado Olho D'Água Grande fará a primeira apresentação no concorrido programa de televisão, Algo Mais, da TV Difusora, que atualmente é apresentado por Paulinha Lobão. Em seguida fará uma apresentação no Cabaré da Laska,  na oportunidade Luzimar Alves lançará musica nova.